ninguém gosta de esperar

É difícil ser um cara pontual em um covil de atrasados. Não são muitas as coisas que me tiram do sério, mas atraso definitivamente é uma delas. Não me sinto culpado por isso, pois uma das verdades universais é a de que ninguém gosta de esperar. Eu, muito menos.

Gostaria de não acreditar que isso já faz parte da cultura brasileira, mas está cada vez mais difícil pensar o contrário. O que mais vejo são “pessoas Tim Maia”, que quando não chegam atrasadas, nem vão (brincadeira, Tim). É como se atrasar fosse o novo preto. Tendo que lidar a vida inteira com essa espécime nada rara, aprendi muitas técnicas de como duelar com pessoas especialistas na arte de atrasar.

Não criar expectativas é uma delas, também valendo para tudo na vida. Sempre digo que se você criar expectativas no lançamento de um filme, por exemplo, e sair do cinema decepcionado, a culpa é sua. O filme não te pediu para criar expectativas, você as criou porque quis e sem elas a experiência de ver o filme com certeza seria outra. Ou seja, não dá para acreditar que aquela pessoa que sempre se atrasa irá chegar na hora marcada. Se eu já sei que a pessoa vive atrasada, sei também que ela não mudará. Ninguém muda um hábito que não lhe causa grandes problemas; a tendência é que esse comportamento caia num círculo vicioso e vá se repetindo cada vez mais ao longo da vida, a não ser que ela sofra uma consequência drástica. Pena que eu não tenha o poder de impor essa consequência.

Outra técnica é sempre levar algo que possa ocupar o meu tempo. As mais clássicas continuam sendo o livro na mochila, papel e caneta, e aquele disco novo que eu coloquei no celular, mas que nunca tive tempo de ouvir com atenção. Geralmente essas coisas fazem com que o tempo passe rápido e o atraso se torne suportável. Acontece que essa nem sempre é uma técnica que funciona. Não muito raro acontece de o ambiente ser barulhento e atrapalhar a leitura, de eu não estar inspirado e nem disposto a usar a caneta e o papel, afinal escrever exige condições confortáveis (pelo menos para mim), ou me encontrar com aquele chato que vai ficar puxando conversa e me impossibilitando de ouvir o som. O que seria muito fácil de evitar se a pessoa que estou esperando chegasse na hora marcada para que eu tivesse uma desculpa para encerrar a conversa. Quando uma dessas coisas acontece, impossível não ficar ainda mais irritado, já que a única coisa que se pode fazer é, de fato, esperar.

Outra tática é marcar com a pessoa uma hora mais cedo, mas vou logo avisando que ela nem sempre funciona e é uma estratégia perigosa que só tem efeito até a pessoa descobrir que você está marcando com ela antes do horário. Se ela descobre, as consequências são dramáticas. Além de nunca mais acreditar que o horário marcado por você é o horário da sua chegada, ela vai passar a achar que o encontro será uma hora mais tarde e chegará duplamente atrasada.

Estabelecer um tempo limite é outro método que talvez não dê muito certo, mas que é um dos de maior satisfação pessoal. Eu aviso, sempre educadamente, que irei esperar até determinado horário e que se a pessoa não chegar até lá, irei embora. Já fiz isso algumas vezes e confesso que é muito divertido imaginar a cara de decepção do atrasado quando chegar lá e não me encontrar. Claro que tudo isso também é muito chato e um verdadeiro desperdício de tempo. Afinal, eu vou ter que sair de casa novamente para ter que resolver esse problema pendente, mas gosto de ver esse desperdício de tempo como um benefício a longo prazo. Nos próximos encontros, a pessoa com certeza deverá chegar na hora. Sendo assim, pode valer à pena perder tempo hoje para não perder tempo amanhã.

Por fim, o último procedimento parece mesmo o de também chegar atrasado. Se for aquele caso em que eu sei que a pessoa chegará atrasada, então posso chegar atrasado também. Com sorte, essa pessoa pode chegar no horário justo no dia em que eu propositalmente decidi atrasar. É quando esses papéis se invertem e a pessoa atrasada prova do próprio veneno que temos a maior chance de fazê-la cair na real, passando a respeitar os horários pré-estabelecidos.

Veja Leitor, que em momento nenhum eu propus o genocídio de pessoas atrasadas. Muito pelo contrário, mesmo sabendo que elas estão erradas (sim, elas estão erradas), eu tento me adaptar para que possamos viver bem. O que me leva tristemente a concluir que muitas das minhas estratégias ao invés de contribuírem para mudar essa situação, colaboram para que tudo permaneça do mesmo jeito. Sei que uma característica dos atrasados é realizar multitarefas. Também sou um desses e sei que consideramos cada uma dessas multitarefas muito importantes. Mas ninguém tem o direito de considerar tais tarefas mais importantes que o tempo de outra pessoa que também deixou de realizar suas tarefas para esperar.

Não acho que pessoas atrasadas se consideram o centro do universo ou egoístas a ponto de achar que o tempo delas é mais importante que o dos outros. Prefiro acreditar que grande parte delas gostaria de conseguir chegar na hora. Mas meu tempo também é importante, e comigo não adianta apenas desejar ser pontual. Tem que realmente cumprir o horário.

De tanto eu chegar na hora ou até mesmo antes dela, quando por ventura eu me atraso, ninguém me olha feio ou me pergunta o motivo. Eles sabem que se estou atrasado é porque de fato aconteceu alguma coisa. Mas é muito difícil acreditar que exista um bom motivo atrás de cada atraso daquele que se atrasa religiosamente. Tento me colocar no lugar dessas pessoas e não ficar feliz quando as vejo perdendo provas de vestibulares, concursos públicos ou até entrevistas de emprego por causa de atrasos. Algo realmente pode ter acontecido e feito essa pessoa atrasar. Muitas vezes não é culpa dela, mas que credibilidade um atrasado crônico tem? Comigo, nenhuma. Uma grande parte desses que perdem uma prova, por exemplo, são os mesmos que acampam dias antes no portão de entrada de um show. Se podem chegar dias antes de um show, podem também chegar na hora marcada em qualquer outro lugar.

Ironicamente, os atrasadinhos também fazem parte do time dos que reclamam da demora das filas, do trânsito e por aí vai. Afinal, o mundo inteiro está atrasado. Os ônibus atrasam, o trânsito caótico atrasa quem vai e quem vem, as filas de banco atrasam mais do que deveriam, os médicos atrasam, os professores atrasam. Tudo está atrasado, meus amigos. Então não adianta sair poucos minutos antes do horário marcado. Para ser pontual tem que se levar em consideração muitos fatores: o pneu que pode furar, o ônibus que pode quebrar, os congestionamentos, a chuva. Pessoas pontuais levam tudo isso em conta, programam-se e saem mais cedo só para encontrar com alguém. Ninguém é obrigado a assumir um compromisso, mas se assumiu de livre e espontânea vontade, o mínimo que se pode fazer é ser educado e chegar no horário.

No entanto, o que mais existe por aí são pessoas bem mais intolerantes do que eu. Que nunca vão levar em consideração casos reais de pessoas ansiosas que possuem dificuldade em se organizar e estabelecer suas prioridades. Gente que não sabe programar quanto tempo levará para realizar suas tarefas. Pessoas que sabemos que serão eternamente atrasadas, que não têm mais como mudar. Conheço pessoas assim e, por mais que eu goste delas, infelizmente não tenho tempo para perder esperando-as. O carinho continua o mesmo, mas as quero cada vez menos em meus projetos. O meu tempo é importante para mim e talvez o maior conselho para os “atrasildos” seja a comunicação. Se avisam que vão atrasar, já ajuda bastante. Todo mundo tolera dez minutinhos de atraso uma vez ou outra, mas muita gente perde completamente a hora porque sempre decide por dormir dez minutinhos a mais. Talvez seja o caso de colocar aquele velho ditado em prática: se quer dormir mais dez minutinhos, acorde dez minutinhos mais cedo.

Anúncios
Post seguinte
Deixe um comentário

17 Comentários

  1. Aran Fka

     /  7 de setembro de 2015

    Eu era uma atrasadinha, mas consegui mudar meu hábito. É muito raro ter alguém pontual, mas sentia-me mal ao encontrar aquela pessoa me esperando. Quando saio com alguém atrasadinho, eu marco meia hora antes. Na cabeça dele, o horário que você marca é a hora que ele deve sair de casa. Ninguém nunca descobriu, não tive esse azar. Adorei a conclusão do teu texto! Estou ansiosa esperando o próximo.

    Curtido por 2 pessoas

    Resposta
  2. Renato

     /  7 de setembro de 2015

    Muita gente considera que relógios servem apenas como enfeite na sala ou no pulso. Parte da mentalidade de quem prefere forma do que conteúdo.

    Curtido por 3 pessoas

    Resposta
  3. Oi, eu estou sempre atrasada, foi mal. hahaha Mas, em minha defesa, posso dizer que pelo menos me atraso só em coisas que não envolvem alguém me esperando para algo. Então, acaba sendo prejudicial só pra mim mesma. Entendo o teu incômodo e acho que realmente deve ser um saco ter que perder tempo esperando por alguém.

    http://desapegomental.com/

    Curtido por 2 pessoas

    Resposta
  4. As vezes me atraso, mas geralmente compareço no horário. Detesto quando outras pessoas me atrasam… Gostei muito da sua forma de escrever. Continuarei seguindo.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  5. …eu sempre chego antes nos lugares, porque preciso sentir o espaço, tomar posse das paisagens e esperar. Eu sou uma pessoa pacienta e costumo dar dez minutos de tolerância, mas confesso que passou um minuto do horário marcado começo a me aborrecer. rs

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  6. Me atrasei pra comentar :P Mas adorei o texto e as dicas (acho mais fácil alguém usá-las comigo). Lembro que, no Ensino Médio, eu sempre chegava atrasado e levei muitas advertências rsrsrs Obrigado pelos toques, esperar pelos outros é chato mesmo. :D

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  7. Que aluno esforçado, hein? rsrs Eu jamais faria uma loucura dessas. :P

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  8. Entrei no ‘Blogs Recomendados do WordPress’ e lá estava o seu!
    Que bacana que entrei, Jairlos! :)
    Parabéns pelo espaço. Super clean e ótimos posts.
    Já estou seguindo para não perder as novidades. Sucesso.

    Estendo aqui o convite para conhecer o meu blog… Ficarei contente com sua visita! :)
    HuG!
    http://www.andrehotter.com
    👻 Snapchat: andrehotter

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: