as primeiras vezes que a gente nunca esquece

Estava eu sem ideia sobre o que escrever enquanto filosofava sobre as duas diferenças que uma primeira vez pode ter. Você com certeza já refletiu sobre as duas, mas acontece que eu só vim pensar nisso há pouco tempo. E também tenho certeza que o Leitor não perdeu tanto tempo quanto eu pensando nisso. A perda de tempo foi tanta que virou texto.

Pode não fazer sentido na sua cabeça (mas faz na minha), então eu as dividi da seguinte forma: existe aquela ‘primeira vez’ que você sabe que está vivendo e por si só ela já se torna especial. Quando vamos ao primeiro show da nossa banda favorita sabemos disso (a não ser que ela venha a se tornar sua banda favorita depois, mas isso eu explico no próximo parágrafo). Sabemos (ou deveríamos saber) quando transamos pela primeira vez. Quando temos nosso primeiro dia de trabalho, quando recebemos nosso primeiro salário. Quando pilotamos uma moto ou dirigimos um carro pela primeira vez. Podemos não recordar do primeiro dia de aula da vida, mas muito provavelmente sabemos quando estamos assistindo a nossa primeira aula na universidade.

A segunda ‘primeira vez’ é aquela que acontece e só depois se torna especial, com a gente procurando dar a ela a devida importância. Sabe quando você tenta lembrar quando conversou pela primeira vez com a sua melhor amiga? Ou quando conversou pela primeira vez com a pessoa que você ama? Quando e onde foi o primeiro beijo de vocês? Qual o primeiro filme que vocês viram juntos? Geralmente não nos damos conta disso, a não ser que seja amor à primeira vista. Quando não é o caso, você buscará na memória recordar desse primeiro dia. Essa procura pelos detalhes faz parte do processo de transformar essa primeira vez em uma memória importante, mesmo que aparentemente não tenha sido quando aconteceu.

Eu estava radiante quando viajei sozinho pela primeira vez, quando sai do estado pela primeira vez, quando recebi o primeiro salário da minha vida e quando fiz a primeira compra com meu próprio dinheiro. Outras ‘primeiras vezes’ só vieram se tornar importantes depois, como foi o caso da primeira vez que vi meu filme favorito e eu tive que puxar na memória esse dia. Há também as primeiras vezes que foram perdidas por não conseguir lembrá-las, mesmo com a grande importância que elas teriam hoje. Embora recorde do primeiro filme visto no cinema, não sei qual o primeiro filme que vi na vida (embora lembre os primeiros, não rememoro o primeiro de fato). Também não lembro qual o primeiro livro que li (assim como os filmes, eu recordo dos primeiros livros, mas não do primeiríssimo). Tenho muita inveja de quem lembra do seu primeiro filme e livro. Também gostaria de lembrar da primeira vez em que andei de ônibus sozinho. Tenho certeza que eu devia estar muito feliz e ao mesmo tempo com muito medo de descer no ponto errado. É uma parte importante da minha vida que eu sei que existiu mas que ficou perdida ao cair no berço quente do esquecimento.

Nossas vidas estão cheias de ‘primeiras vezes’. Algumas delas nós planejamos. Pode ser o lançamento do primeiro livro, a primeira partida assistida em um estádio de futebol ou a primeira viagem para fora do Brasil. Outras são vividas e só nos damos conta depois, como, por exemplo, a primeira vez em que somos assaltados. Se você nunca foi (espero que não tenha sido), pode ter certeza que a última coisa que irá pensar será no fato de estar acontecendo pela primeira vez.

A primeira briga na escola e a primeira vez que fui expulso de sala de aula são acontecimentos que mantenho vivos na memória, mesmo que, no momento em que aconteciam, eu não tenha me dado conta de que estavam ocorrendo pela primeira vez. Lembro que na quarta série eu tirei a minha primeira nota vermelha. Foi um 4,0 em uma prova de matemática. Naquele dia eu ainda não sabia que me acostumaria com isso. O mais irônico é que por três vezes eu passei de fases na Olimpíada de Matemática, desbancando até mesmo os alunos com melhor desempenho na matéria da turma. Viva a múltipla escolha!

Isso tudo me fez pensar que só vim dar importância ao meu primeiro blogue depois de criar muitos blogues, quando ele já não mais existia. Recordo do primeiro texto neste aqui. Enquanto escrevo, vou tentando lembrar de outras ‘primeiras vezes’ que eu tive, e ansiando por novas. Porque se tem uma coisa que eu não perco é a oportunidade de viver algo pela primeira vez. As próximas vezes podem até ser melhores, mas a primeira será sempre a primeira.

Anúncios
Post anterior
Deixe um comentário

7 Comentários

  1. Hahaha adorei o texto!
    A primeira vez sempre sera a que vai ficar na tua memória ;-)

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  2. Texto leve, adorei! saudade de tu!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  3. Nossa, cara. :'( Tô emocionado. Seu texto conseguiu tocar fundo na minha alma, terminei de lê-lo com os olhos cheios d’água. Enquanto lia, me dei conta de quantas coisas boas aconteceram na minha vida e eu deixei passar em branco, não dei a mínima importância. Agora não sei se foi seu texto ou a música romântica que estou ouvindo que me fez ficar tão sensível, talvez tenham sido os dois. Gostei dos exemplos de “primeiras vezes”, muitas dessas coisas já aconteceram comigo, como a minha primeira briga na escola e a primeira nota vermelha (Graças a Deus nunca fui assaltado). Seu texto foi maravilhoso <3

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • Eu prefiro acreditar que foi a música que você estava ouvindo. Não gosto de fazer ninguém chorar rs
      Agora você não deixa mais as suas primeiras vezes passarem em branco :)

      Curtir

      Responder
  4. Não sei se você já leu, mas tem um livro chamado Sete Faces da Primeira Vez com 7 contos bem bacanas sobre as diversas primeiras vezes que a gente tem na vida. Vale a leitura. Tive essa reflexão que você postou quando o li…

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: